segunda-feira, 1 de junho de 2009

Tempos de Walden

"Mais que amor, dinheiro e fama, dai-me a verdade. Sentei-me a uma mesa em que a comida era fina, os vinhos abundantes e o serviço impecável, mas faltavam sinceridade e verdade e fui-me embora do recinto inóspito, sentindo fome. A hospitalidade era fria como os sorvetes."

(Henry David Thoreau - Walden)

2 comentários:

  1. É inexplicável através da nossa ciência cartesiana, mas temos sim a sensibilidade de captar estímulos (chame de vibrações ou energia se quiser) do ambiente, e das pessoas presentes. Todos já se sentiram mal recebidos em uma roda de pessoas que exala um ar inóspito; há também, é claro, situações onde prevalecem os sentimentos de acolhimento e segurança...

    A despeito da instabilidade humana, sinto-me sempre bem em contato com o lugar de onde vim, mesmo que só. Não por acaso sinto a necessidade de andar em meio às árvores e rios... O tal do Thoreau deve ter acalmado sua alma neste período.

    ResponderExcluir
  2. O que disse no primeiro parágrafo foi muito bem colocado, Marcelo. Concordo com você! E como prova, além das experiências do dia dia, temos o trecho do Thoreau ai... E com certeza foi gratificante para ele viver nos bosques. Tenho passado por experiência semelhante, posso garantir que as caminhadas em meio às árvores é um ótimo calmante.

    ResponderExcluir